0800 000 0696

Você está vendendo bem o seu hotel?

Por Ana Paula Leite, Consultora em hotelaria | 02 de Setembro 2020 

Quando pensamos em venda de produtos, automaticamente entendemos que eles precisam estar disponíveis para o consumidor. Pensamos em lojas, supermercados, shoppings e prateleiras com produtos para nossa escolha.

Sabemos bem que as grandes marcas sabem se posicionar, e que em qualquer lugar que formos vamos encontrar o produto delas nas prateleiras. Quando pensamos em sabão em pó por exemplo, lembramos automaticamente de OMO, e temos a certeza de que iremos encontrar esse produto disponível desde um hipermercado a uma mercearia de bairro.

Essa mágica acontece por conta da “distribuição”, a empresa entende que para vender precisa estar em todas as prateleiras do mercado, assim, sempre que o consumidor precisar ele vai ter em mãos o produto.

E na hotelaria? Como isso funciona? Como fazemos a distribuição do nosso serviço, já que não vendemos produtos? Quem são as nossas “prateleiras”? A resposta é simples: OTA’s (Online Travel Agency – Agencias de viagens online), elas são as nossas prateleiras, fazem a nossa distribuição, e assim, um simples hotel lá nos confins do Brasil de repente está disponível para venda em todo o mundo, do oriente ao ocidente!

Todas as possibilidades de vendas estão em nossas mãos.

Essa tecnologia surgiu e deu oportunidade para todo hoteleiro estar lado a lado das grandes redes, aparecendo na mesma página de venda que um grande hotel. Isso não é fantástico? Ninguém pode estar de fora!

E para conseguirmos vender com ainda mais eficiência, temos divisões de público corporativo e lazer, algumas dessas empresas focam e são especialistas no negócio B2B (business to business), ou seja, atendem empresas que precisam de hospedagem, e outras já focam no público de lazer, com vendas de pacotes, agregando passagens aéreas, hospedagem e passeios.

Essas agências são nossas atravessadoras, elas intermediam nossas vendas, como representantes comerciais. Arcam com os custos de marketing, custos de pessoal, custos de tecnologias, e etc. E para oferecer toda essa estrutura e facilitar a vida do hoteleiro, elas cobram uma porcentagem sobre as vendas que fazem, afinal manter tudo isso exige um mega investimento que o hoteleiro sozinho não tem condições de arcar.

Ao fim, entendemos que a distribuição é algo fundamental para produtos, mas não é menos importante para o setor de serviços, afinal, vendemos algo intangível e por isso nosso cliente sente muito mais necessidade de ver imagens e informações que tragam segurança para sua compra. Que tal fazer o dever de casa e ver se você está “presente em todas as prateleiras”?

Faça parte da rede de hotéis que mais cresce
no Brasil e no Mundo!