0800 000 0696
Equipe realiza planejamento para hotéis na retomada em 2021 - Parceiros OYO

A chegada de um novo ano, a perspectiva de vacinação e a preparação do turismo para cumprimento dos protocolos de saúde trazem boas projeções para o setor de hotelaria em 2021. No entanto, é de extrema importância que os empreendedores da área estejam preparados. Se antecipar aos movimentos do mercado é o diferencial de um hoteleiro neste momento, pois assim não perde o timing da retomada e não abre espaço para a concorrência sair em vantagem. O planejamento para hotéis é essencial neste momento, pois quem estiver melhor preparado, sai na frente.

No final de 2020, a hotelaria já começou a sentir o aquecimento do setor. É preciso começar agora para não ficar para trás. E já é possível – e necessário – dar os primeiros passos rumo à retomada.

Renovação, treinamento, informação e comunicação são os pontos chave para ganhar novamente a confiança do viajante. Para começar o planejamento para hotéis, atente-se aos seguintes aspectos.

Dicas da OYO

  • O setor de hotelaria já está em aquecimento desde o último trimestre de 2020;
  • Houve um crescimento da demanda pela chamada staycation ou turismo de escapada, que é para fugir alguns dias da rotina de quarentena em casa, mas com segurança. Essas pessoas procuram lugares próximos das grandes cidades. Se o seu negócio se encaixa nesse perfil, já é mais do que o momento de aproveitar essa oportunidade;
  • Também não faltam indivíduos que aproveitaram o período de quarentena e trabalho remoto para adaptar a rotina de viajante. Solteiros e casais sem filhos, geralmente, têm aproveitado o home office para se manter viajando o tempo todo e buscam locais que ofereçam estrutura para isso; 
  • Houve também um aumento da movimentação no turismo afetivo (quando viajantes se deslocam para encontrar entes queridos) e ecológico (em meio à natureza);
  • O tédio da quarentena e a limitação do turismo no último ano criou uma demanda reprimida por viagens, que está começando a estourar
  • Durante todo processo, é imprescindível que o hoteleiro esteja bem informado e atualizado sobre o mercado. Por isso, o site Parceiros OYO compila os assuntos em alta e as últimas notícias em uma newsletter semanal. Clique aqui e assine para se manter por dentro do setor de hotelaria.

Por onde começar o planejamento para hotéis

O primeiro passo para a retomada em 2021 já foi citado: manter-se a par de tudo o que acontece no mercado hoteleiro. Com as tendências, novos modelos de negócio e panorama do setor em mente, parte-se para o segundo passo: analisar o seu empreendimento. Algumas mudanças são necessárias – e exigem prática. Veja abaixo 4 fatores que precisam ser considerados no planejamento para hotéis neste momento.

  • Flexibilidade das reservas para atrair o hóspede;
  • Políticas rígidas de higiene, com mudanças na estrutura dos espaços físicos e redução do contato pessoal;
  • Reestruturação e treinamento operacional para que toda a equipe esteja adaptada aos novos processos que serão implementados;
  • Confiança dos hóspedes. A crise no setor de turismo e hotelaria gerou também insegurança nos consumidores desse tipo de serviço. É preciso passar a mensagem de que seu empreendimento está saudável e seguirá em funcionamento sem problemas.

Para mais informações sobre essas adaptações, veja o nosso artigo Como preparar a reabertura de hotel pós pandemia.

Aproveite as oportunidades

A  pandemia nos obrigou a criar novas maneiras de ser relevantes no mercado. Por trás das reservas há, agora, a necessidade de adaptar serviços e produtos junto aos apelos e argumentos para garantir que seu hóspede se sinta atraído – convencendo até mesmo aqueles clientes mais resistentes a gastar dinheiro neste período. Para isso, é muito importante que suas estratégias estejam alinhadas ao perfil do seu público. Você precisa  conhecer suas necessidades, comportamentos e preferências, pois sem essas questões alinhadas, seu hotel será apenas mais um no mercado e poderá investir em estratégias que não trarão resultados.

Você pode se fazer algumas perguntas:

  1. Qual o perfil do seu público? Como ele tem se comportado durante o período pandêmico?
  2. Quais os diferenciais do seu hotel? Como você pode aproveitá-los neste período?
  3. Existe algum novo projeto que possa auxiliar o fluxo de caixa e tirar a dependência do lucro apenas das reservas?

Busque também referências de mercado, seja em hotéis concorrentes ou em outras áreas de atuação do turismo. Um case de sucesso para utilizar como exemplo é o do Le Canton Resort. Após 4 meses fechados no início da pandemia, o hotel reabriu dentro da capacidade de ocupação permitida. Para atrair os hóspedes para a região serrana do Rio de Janeiro, área em que estão localizados, o resort implementou estruturas para home office e homeschooling – e atingiu níveis recordes de ocupação durante a pandemia.

O empreendimento aproveitou a informação de que grande parte da população estava em trabalho remoto e que muitas escolas estavam sem previsão de volta às aulas presenciais para tornar este fato uma oportunidade de negócio.

Organizando as finanças

Uma pesquisa da FGV estimou que o prejuízo do setor de turismo durante 2020 e 2021 deve chegar a até 161,3 bilhões de reais. Com a instabilidade do mercado e as despesas do período de quarentena em que os hotéis permaneceram fechados, é preciso fazer um planejamento para hotéis que leve em consideração o investimento e retorno financeiro. 

De início, é preciso calcular o déficit de caixa do seu estabelecimento. A partir disso, compreender os gastos que as adaptações pós pandemia implicam ao seu negócio. Também é necessário levar em consideração o público – o que eles esperam em relação a flexibilidade de reservas e pagamento?

Com isso em mente, é possível fazer um estudo financeiro. Existe a opção de buscar por suporte financeiro por meio de empréstimo para hotel. Veja como funciona e quais são as opções atualmente neste artigo.

Divulgando o hotel

Caso seu hotel ainda não esteja inserido em Online Travel Agencies (OTAs), comece por aí. Plataformas online como a Booking.com são, uma das principais fontes de reservas – e algumas OTAs até mesmo já ultrapassaram os sites próprios dos hotéis. O domínio desses canais de distribuição nunca foi tão necessário para que os resultados sejam maximizados. Invista na criação do perfil do hotel e, principalmente, na comunicação com o público, pois isso garante boas avaliações. 

Veja aqui 5 dicas para melhorar sua avaliação nas OTAs.

Além das agências online, as redes sociais também exercem um papel fundamental nesse processo de construção de imagem e de divulgação. Desde o início da quarentena, houve um aumento de 40% na utilização das principais redes sociais como Facebook, WhatsApp e Instagram. Por isso, investir no marketing digital é essencial para marcar sua presença online e atrair novos hóspedes sem grandes custos.

Veja aqui o que você não pode deixar de fazer para impulsionar o marketing do seu hotel.

Agende uma consultoria gratuita e antecipe-se na preparação para retomada em 2021

A OYO oferece consultoria gratuita para hoteleiros independentes que buscam potencializar seus negócios neste período – entre em contato e agende a sua.

Faça parte da rede de hotéis que mais cresce
no Brasil e no Mundo!